Usar 2 máscaras pode bloquear mais de 92% de partículas infecciosas, diz estudo

crianca-de-mascara

Novos dados do Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) mostram que usar duas máscaras – uma de pano sobre uma de procedimento médico, como uma máscara cirúrgica azul descartável, por exemplo – pode melhorar significativamente a proteção contra a Covid-19. 

Os pesquisadores descobriram que a combinação das duas máscaras pode bloquear 92,5% das partículas potencialmente infecciosas de escapar, criando um ajuste mais apertado ao redor do rosto.

Leia também

Criança de máscara
Uso de máscaras por crianças é tão importante quanto em adultos

Eles também descobriram que o desempenho geral das máscaras de procedimento médico por si só pode ser melhorado dobrando as bordas da máscara para dentro e dando um nó nas cordas de orelha, onde elas se encontram com o tecido da máscara, para reduzir as lacunas.

Uma máscara médica com nó pode bloquear 63% dos aerossóis que podem conter o novo coronavírus, uma melhoria significativa em relação ao bloqueio de apenas 42% das partículas quando sem nó. Os resultados foram publicados nesta quarta-feira (10) no Relatório Semanal de Morbidez e Mortalidade do CDC.

Duplo mascaramento

Em janeiro de 2021, o CDC testou os métodos de duplo mascaramento e nó para avaliar a proteção do desempenho da máscara. Os pesquisadores descobriram que a eficácia das máscaras de pano e de procedimentos médicos pode ser melhorada garantindo que sejam bem ajustadas aos contornos do rosto para evitar que ar e partículas escapem das aberturas ao redor das bordas da máscara.

O estudo descobriu que quando uma fonte de infecção e uma fonte não infectada estavam ambas equipadas com máscaras duplas, a exposição da pessoa não infectada a partículas potencialmente infecciosas foi reduzida em 96,4%.

Destaques do CNN Brasil Business

Quando ambas as pessoas usavam máscaras com nós e dobradas sozinhas, a exposição cumulativa da pessoa não infectada a partículas potencialmente infecciosas foi reduzida em 95,9%.

Ambas as descobertas destacam a importância de um bom ajuste para maximizar o desempenho da máscara e reduzir a exposição.

“Esta observação sugere que as alterações para melhorar o ajuste podem resultar em melhorias equivalentes, independentemente da eficiência de filtragem da linha de base das máscaras”, escreveram os pesquisadores. 

Não está claro como ou se o CDC irá incorporar essas novas descobertas em suas recomendações de máscara.

A equipe do CDC usou uma máscara de procedimento médico, como máscaras cirúrgicas azuis, e uma máscara de tecido de três camadas para um total de 12 combinações diferentes. 

Eles realizaram testes usando várias combinações de sem máscara, máscaras duplas e máscaras de procedimento médico sem nó ou com nós e dobradas.

Ao estudar a “máscara dupla”, esses experimentos utilizaram um pano sobre uma máscara médica. Os pesquisadores não incluíram nenhuma outra combinação de máscaras, como pano sobre pano, máscara de procedimento médico sobre máscara de procedimento médico ou máscara de procedimento médico sobre pano.

O estudo também não forneceu qualquer orientação sobre o ajuste da máscara. 

“Os dados deste relatório ressaltam a conclusão de que um bom ajuste pode aumentar a eficiência da filtração. Demonstrou-se que várias maneiras simples de obter um melhor ajuste são eficazes”, diz a análise.  

“Até que a imunidade da população induzida pela vacina seja alcançada, o mascaramento universal é um meio altamente eficaz para retardar a disseminação”, acrescentou.

Fonte: CNN Brasil

Coletamos dados para melhorar o desempenho e segurança do site, além de personalizar conteúdo e anúncios. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Conversar
1
Precisa de Ajuda?
Olá!
Em que podemos lhe ajudar?