Quem está com Covid pode se vacinar?

Profissional de saúde retira dose de frasco da vacina de Oxford para aplicação em Brighton, no sul da Inglaterra, no dia 26 de janeiro

Quem teve teste PCR positivo NÃO deve ser vacinar, segundo recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Deve ser vacinado normalmente quem não tem sintomas ou teste que confirma a infecção.

Quem está com Covid-19 pode se vacinar contra a doença?

NÃO deve ser vacinado quem tem teste PCR positivo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). O teste PCR é aquele que coleta material com um cotonete e realiza a análise em laboratório para identificar se há presença de vírus ativo no organismo.

Quem não tem sintomas ou um resultado PCR positivo deve tomar a vacina normalmente.

No caso de pessoas com teste positivo, a OMS indica que pessoas com Covid devem esperar a recuperação da fase aguda da doença e a suspensão do isolamento. Além disso, elas podem aguardar mais 6 meses até a vacinação.

Quem se infectar entre uma dose e outra das vacinas também deve aguardar até a fase aguda passar e o isolamento ser suspenso.

A recomendação foi divulgada em 10 de fevereiro junto com as diretrizes de aplicação da vacina de Oxford contra a doença. O texto diz:

“Pessoas com Covid-19 confirmada por PCR, incluindo aquelas com início de infecção confirmada por PCR entre uma dose e outra, não devem ser vacinadas até depois de estarem recuperadas da doença aguda e de os critérios de descontinuação do isolamento serem atendidos”.

O texto também acrescenta que quem estiver infectado pode adiar a vacinação por 6 meses. A entidade diz que, quando mais dados estiverem disponíveis sobre a duração da imunidade depois da infecção natural, a duração do adiamento pode ser revisada.

Adiamento

A possibilidade de adiamento por 6 meses de quem está com a doença foi uma novidade em relação às recomendações anteriores da OMS, lançadas em janeiro com as diretrizes das vacinas da Pfizer e da Moderna.

A entidade manteve a orientação de que pessoas que já tiveram a doença menos de 6 meses antes do período de vacinação podem escolher adiar o recebimento da dose até perto de completar 6 meses da última infecção.

Câmara dos Deputados aprovou projeto que criminaliza o “fura-fila” da vacinação

Fonte: https://g1.globo.com

Coletamos dados para melhorar o desempenho e segurança do site, além de personalizar conteúdo e anúncios. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Conversar
1
Precisa de Ajuda?
Olá!
Em que podemos lhe ajudar?